O caminho para a Glória - parte 5




Amado leitor, esperamos que esteja acompanhando nossa série intitulada “O caminho para a glória”; além disso, esperamos que esteja sendo abençoado pelos artigos. Neste texto, meditaremos sobre a passagem de Mateus 15:21-28, em que Jesus se depara com uma mulher cananeia que clama pela cura de sua filha que estava endemoninhada. O propósito do evangelho de Mateus, nesse capítulo, era o de mostrar que não era o lavar as mãos que o Senhor queria, mas sim o “comer” Dele, ou seja, tomá-Lo como comida. Não importa quantas vezes possamos lavar as mãos, ainda estaremos com fome. Ou seja, Deus não está preocupado apenas com nossa condição exterior, mas com a interior.
Logo após Jesus falar a respeito do lavar as mãos e do comer, Ele conduz seus discípulos para Tiro e Sidon, e uma mulher cananéia começa a segui-los, chamando a Jesus de “Filho de Davi”. Como Jesus não respondeu, os discípulos intervieram e disseram para que o Senhor a despedisse. Quando Jesus atentou para que o que ela disse, respondeu: “Não fui enviado senão às ovelhas perdidas da casa de Israel” (versículo 24). Isto é, o Senhor estava dizendo que, como “Filho de Davi”, Ele viera somente às ovelhas perdidas da casa de Israel. A salvação era, inicialmente, apenas para o povo judeu. Então a Bíblia nos diz que ela, não se contentando com a resposta do Senhor Jesus, adorou-O, dizendo: “Senhor, socorre-me!”. O Senhor, porém, respondeu: “Não é bom tomar o pão dos filhos e lançá-lo aos cachorrinhos” (v.26) (vale lembrar que os judeus consideravam os gentios como cães). A mulher não se ofendeu; porém, replicou: “Sim, Senhor, porém os cachorrinhos comem das migalhas que caem das mesas dos seus donos” (v. 27). E no versículo 28, o Senhor Jesus responde: “Ó mulher, grande é a tua fé! Faça-se contigo como queres. E, desde aquele momento, sua filha ficou sã.”
Querido leitor, todos nós somos “imundos” diante de Deus, somos pecadores por natureza. A grande questão nessa passagem é: como podemos nos limpar interiormente? A resposta é simples: alimentando-nos de Cristo pela fé. Enquanto desfrutamos do Senhor como nosso alimento, estamos sendo purificados interiormente. Lembre-se do povo de Israel: depois que foi tirado do Egito por um grande milagre, era alimentado diariamente pelo maná, o qual era enviado do céu pelo próprio Deus. Qual era o objetivo? Além de alimentar o povo, a maior intenção de Deus era a de desintoxicar aquele povo das comidas do Egito, de limpá-los interiormente.
Para nos alimentarmos de Cristo, por fé, devemos ser aqueles que O conhecem e se relacionam com Ele de maneira adequada. Amado leitor, que estas palavras possam encorajá-lo neste momento a não desanimar por causa de sua condição diante de Deus. Muitas vezes, Satanás tenta nos acusar, fazendo-nos lembrar dos nossos erros e pecados cometidos no passado, dizendo que Deus se esqueceu de nós, que Ele não responderá nossas orações. Mas Deus conhece nosso coração e sabe da nossa condição, somente Ele pode nos purificar por intermédio de Sua Palavra. Não desanime, antes, alimente-se de Cristo pela fé. Permita que a Palavra de Deus faça a obra para a qual ela foi designada.

0 comentários:

Postar um comentário