Onde estava Jesus durante os três dias entre Sua morte e ressurreição?


Resposta logo abaixo!



Conheça melhor nosso Site:

Curta nossa página no Facebook:

Uma resposta para a questão:
Querido leitor, essa pergunta tem, ao longo dos anos, gerado grande discussão entre os estudiosos da Bíblia. Não quero, de maneira alguma, impor a forma como entendo essa questão. Em outras palavras, não sou dono de uma verdade absoluta, longe disso! Dessa forma, você é livre para questionar e crer de modo diferente. Pois bem, vou deixar minha interpretação sobre o assunto baseando-me nas Sagradas Escrituras. Existem muitos pontos relevantes, mas vou tentar ser conciso. Leia atentamente:

1- O versículo base para a resposta encontra-se em 1 Pedro 3:18-19, que afirma: “Porque também Cristo padeceu uma vez pelos pecados, o justo pelos injustos, para levar-nos a Deus; mortificado, na verdade, na carne, mas vivificado pelo Espírito; No qual também foi, e pregou aos espíritos em prisão.  Fique atento ao termo ESPÍRITOS em prisão que é diferente de ALMA em prisão.

2- O versículo acima afirma que Jesus foi e pregou aos espíritos em prisão. Ora, nesse mesmo livro, Pedro se refere às pessoas como “almas” e não “espíritos” (3:20). Aliás, toda a Bíblia se refere as pessoas como alma, inclusive no que diz respeito a salvação. Por isso é frequente o termo "salvação da alma", justamente porque a alma representa a pessoa, sua mente, vontades e emoções.

3- Por outro lado, ao tratar de seres angelicais (sejam anjos de Deus ou anjos caídos) a Bíblia usa o termo espírito e não alma. Confira, por exemplo: Hb 2:14 e Lc 6:18.

4- Além disso, 2 Pedro 2:4 afirma que Deus não poupou anjos quando pecaram, antes os entregaram a abismos de trevas , reservando-os para o juízo. Perceba que estamos falando do mesmo assunto e os versículos base estão interligados e "presos" nos livros de 1 Pe e 2 Pe.

5- Resta saber o que Jesus foi pregar ali. Bem, aqueles que defendem a teoria de que Jesus foi pregar para os Santos mortos do Antigo Testamento, obviamente sustentam a ideia de uma mensagem de salvação, uma espécie de segunda chance. Outros, como  eu, acreditam que Cristo proclamou Sua vitória e a condenação final aos anjos caídos

6- Finalmente, levando em conta todo esse contexto e toda a coerência bíblica, sou levado a crer que a alternativa que melhor se aproxima de uma resposta coerente é a C. Todavia, seja qual for a interpretação correta, sejamos fiéis a Cristo e não seremos confundidos no Dia do Juízo.
Que Deus nos abençoe!

0 comentários:

Postar um comentário